Million dollar someone

mdb_gallery_r03c2-page1_2.jpg

Eu vi o filme “million dollar baby” uma vez só, no avião. Confesso que a idéia da história deste filme não é das mais convidativas a primeira vista. Mas como queria que o tempo passasse, assisti ao filme. Eu vejo poucos filmes, leio poucos livros, mas acho que os filmes e livros me escolhem (e eles não fazem isso frequentemente), não sou eu que escolho eles. Entende? Pois então. Nunca vou esquecer “million dollar baby” e cada vez que lembro ou vejo uma parte deste filme, me vejo pensando mais sobre ele, na minha vida, nas coisas que acontecem hoje em dia, nos tão falados valores. Acabo por fazer uma comparação do filme com a realidade que vejo hoje.

Acho que hoje falta nas pessoas, o risco de apostar em alguém, que quando você conheceu ou se relacionou, deixou der ir adiante em troca da certeza de algo fácil.. Hoje em dia as pessoas são descartáveis, as dores não são nem serão compartilhadas, existe o pensamento que se não é você, outra pessoa me fará feliz.

Então, fiquei pensando neste filme maravilhoso, que conta uma história onde o tal treinador é convencido a acreditar que a menina será tudo aquilo que ele sempre esperou da pessoa que ele quis treinar, por mais que ele não imaginasse isso a princípio. Ele é duro, mas deixou-se arriscar por um momento, talvez quando olhou para si mesmo e pensou quem seria ele para deixar de acreditar nas pessoas. Ele não tinha certeza do sucesso mas não teve medo da derrota também. Ele foi sentir em seu coração, naquelas horas que a razão não decide mais, pensando que a vitória deles talvez pudesse ser maior que a perda que ele tanto temia. E ela foi muito mais do que ele imaginou. Ele cuidou dela, e ela dele, e juntos conseguiram as vitórias, e juntos estavam na derrota, até o fim.

Acredito que falta hoje um pouco disso nas pessoas que descartam umas as outras. Acreditar por um momento, um segundo só, que podem ser felizes. Persistir para ser feliz. E hoje é tudo tão corrido, que talvez seja mais fácil e menos doloroso não apostar em ninguém. As pessoas juntam e se separam com a certeza de que serão meio-amadas em breve. E isto é bem suficiente. Elas sonham e vivem uma realidade incompatível com estes sonhos, porque o mundo real é bem diferente.

Eu não quero julgar ninguém, acho que em parte sou assim também. Não gosto da dor, embora quando ela vem, dá pra curtir um pouco o outro lado da vida, mais real, que toca nas feridas e mostra que até ver um filme como “million dollar baby”, que não traz a felicidade imediata, faz a gente se sentir vivo, sentir e querer sair desta vidinha monótona egoísta para entregar um pouco de si a algúem.

Bom, talvez não concordem comigo ou seja menos do que isso, mas é esta a realidade que eu vejo. Só sei que queria ter uma million dollar baby para mim. Isto eu sei. Alguém se arrisca?

Outros textos…

2 thoughts on “Million dollar someone

  1. Depois vc diz que não escreve bem!
    Muito lindo…
    Vc tem razão em várias coisas que escreveu aí…
    Mais um filme para eu ver, parece legal.
    I may not have a million dollar, but i’ll love to be your baby… rsrsrsrrs
    te adoro, menininho
    Beijos
    Thi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.