Mulheres ganham um dia de dispensa por ano para ir ao médico

Regulamentar o bom senso por lei nunca foi uma boa idéia. Acho que exames médicos têm que ser negociados entre empregado e patrão. As empresas que não dão nenhum direito ao seus funcionários têm é que ser denunciadas e discriminadas. O problema é que a falta de empregos no Brasil força o trabalhador a aceitar condições que não aceitaria em condições normais. Se o governo reduzisse impostos aumentaria o número de vagas e os trabalhadores teriam mais opção para escolher melhores empresas. E quando a pessoa não tiver dinheiro para ir no médico, vai fazer o que com esse dia de folga? Simplesmente deixará de trabalhar. O problema é que nem há hospitais, não há dinheiro e há um Estado que deseja se meter na vida da gente pra dizer o que é melhor e pior. Precisamos de mais emprego de qualidade isso sim impedido pelo próprio governo que embolsa boa parte do seu salário para não dar nada em troca.

Outros textos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.