Definição de Amor

Por tantas vezes falam de amor, eu escrevi diversas, tanto da falta ou presença, o fato é que cada um pode dar sua definição perfeita dentro do seu ponto de vista. Vejam quantos poemas, músicas e livros o tema traz. Cada pessoa sabe o que viveu, e só sabe quando tem ou já teve amor.

Mas recolho-me a humilde posição de sempre buscar definições que elevem a minha visão.

Se alguém já teve a oportunidade de ler e experienciar a definição de “Amor” da Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios, capítulo 13, pode com certeza sentir-se elevado:

“O amor é paciente, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”

Vale a pena ler e reler, perguntar a si mesmo cada frase, fazendo percorrer todo seu sentido. Com certeza o amor é algo bem complexo, que podemos sempre dizer que estamos no princípio de seu aprendizado. E o curioso é que só se sabe mais sobre amor quando se pratica, ou seja, não pode ser um conhecimento teórico em nenhuma hipótese. Além de curiosa essa é a melhor parte, pois praticar significa viver melhor, num mundo melhor.

Outros textos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.