Como Tirar Fotos Noturnas ou Com Pouca Iluminação Sem Flash

By | julho 14, 2008

desfile redley 2008 rio de janeiro

d70 camera modes
Nos modelos de câmeras profissionais os modos avançados de fotografia permitem controlar totalmente a velocidade e tamanho da abertura por onde a luz passa. Se você souber a combinação certa velocidade/abertura/iso/foco de luz pode tirar fotos fantásticas sem o uso do flash. Na verdade eu tenho muita dificuldade de tirar fotos com flash a noite pois não gosto dos resultados, acho a foto artificial e às vezes com mais luz do que deveria.

As minhas dicas são básicas para quem quer explorar mais a fotografia noturna. Note que não falo no uso de tripé, tenho um, mas normalmente você não estará com ele quando mais precisa. O tripé ajuda bastante e facilita pois você pode deixar quanto tempo quiser de exposição, o que é perfeito deixando o filme em baixo ISO para ter maior nitidez.

Então imagine que você está com sua câmera profissional ou semi à noite sem tripé. As dicas são estas:

1. Mantenha a abertura no máximo. Altere somente o tempo de exposição.

desfile redley blur

Nas câmeras semi ou profissionais o modo Tv ou S (Nikon) permite variar somente o tempo de exposição, o que dá controle para que a foto não saia borrada. Com velocidade menor que 1/30 até 1/5 você deve segurar a câmera firmemente para evitar problemas. Como o visor da câmera é pequeno, sempre verifique a foto no zoom depois que clicar.

2. Ajuste de velocidade ISO.

 modelos redley

Quanto mais alto o ISO, mais luz é captada porém a foto vai ficando com granulação, pontos que fazem com que ela perca informação e nitidez. Pode até ser que você queira este efeito em certas ocasiões porém lembre-se que perder informações não é nada bom e efeitos podem ser adicionados posteriormente no computador através do Photoshop ou qualquer outro programa da sua preferência.

3. Medição correta de luz.

desfile redley 2

 light metering D70
Geralmente as câmeras mais avançadas têm três modos para medir a luminosidade. O padrão (mostrado na figura da minha ex-nikon D70, na esquerda superior) é fazer uma média de todo o quadro fotografado, mas existem dois modos que reduzem a área analisada o que pode ajudar e muito quando o alvo da foto está em contraste com um fundo muito menos iluminado. Sempre meça a luz no ponto a ser fotografado, quanto menor for, menor a área de análise que você vai usar.

foto da luaQuanto tiro foto da lua é um exemplo típico. Coloco a medição de luz para o ponto pois embora não pareça a lua contém luz suficiente para queimar uma foto. O ponto mede exatamente a luz necessária para tirar foto com precisão. Você nem precisa de flash. Lógico que um bom zoom ajuda bastante.

Lembre-se que uma foto com iluminação excessiva é irrecuperável mas com um pouco abaixo do ideal sempre dá pra restaurar, ainda mais se usar o modo RAW (negativo digital).

Se quiser tirar fotos de estrelas, aí não tem jeito e você deve usar um tripé para deixar a exposição por segundos ou minutos. A única dica é para saber o tempo de exposição necessário, usar a fórmula (conforme vi num artigo da Wired):

tempo de exposição = 600s/(diâmetro de abertura da lente)

Por exemplo: Uma lente de 50mm dá um resultado de 12 segundos de exposição. Somente possível com um tripé para apoiar a câmera, a não ser que você seja campeão de brincar de estátua! 🙂

A dica final é experimentar bastante estas combinações acima. Não dá pra ter uma fórmula exata mas com experiência você fica mais habituado a fazer os ajustes certos para cada ocasião.

Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *